sexta-feira, 25 de julho de 2014

Resenha - Radiante (Riley Bloom #1) - Alyson Noel

'' A maioria das pessoas acha que a morte é o fim.
O fim da vida - dos bons tempos -, o fim de...bem, praticamente tudo.
Mas essas pessoas estão enganadas.
Completamente enganadas.
Eu sei muito bem. Faz quase um ano que morri.'' - Riley Bloom, Radiante.

Riley Bloom, a guria da capa do livro, têm apenas 12 anos e já teve sua vida interrompida num terrível acidente de carro, no qual sua mãe, seu pai e até seu cachorro falecerem. Menos sua irmã, Ever, protagonista de Os Imortais, outra série da autora Alyson Noel.

Segundo a mitologia deste livro, quando pessoas morrem, elas vêem uma ponte, que dá para um lugar chamado Aqui. E lá é sempre agora. Formando então o Aqui & Agora.
Os espíritos que não cruzam o caminho proposto, ficam presos no plano terreno (a Terra, no caso). Aí é que entram os Apanhadores de Almas! Eles são espíritos que ajudam outros espíritos à conseguir o caminho para o seu lar verdadeiro.

Riley está totalmente perdida em sua nova escola, e fica mais ainda quando recebe a notícia de que é um Apanhadora de Almas, e que desceria à Terra para resgatar o Garoto Radiante, em companhia de um garoto bobo e fora de moda, chamado Bodhi, e de seu fiel - ou nem tanto - escudeiro: Buttercup.

--''-''--''-''-''-''-''-''-''-''-''-''--
A partir daí a história até que fica menos água-com-açúcar. 
Confesso que me irritei pelo simples motivo da autora não ter aprofundado tanto no ''salvamento'' do Garoto Radiante. Mas, em consideração ao final, até que essa medida foi cabível.
--''--''--''--''--''--''--''--''--''--


A narrativa é repetitiva demais. A autora repete a palavra ''bem''... bem, umas mil vezes.
Mas, mesmo assim, o jeito como ela escreve não deixa de ser engraçado.
Me diverti demais com a Riley, mas confesso à vocês que ela é uma péssima personagem principal. 

Radiante é um livro despretensioso, que dá pra se ler numa tarde. Recomendo bastante mesmo.
Fiquei muito curioso pela continuação da saga de 4 livros. 

Editora: Intrínseca
Páginas: 174
Nota: 4/5


Nenhum comentário:

Postar um comentário